Wednesday, August 30, 2006

Uma boa discussão...

Na nossa aula de ontem: o que vai acontecer com os " intermediários da comunicação"? Lembrem-se que oportunidades e riscos são, de certa maneira, irmão siameses. Por exemplo, ao mesmo tempo que a Web é um risco para as assessorias de imprensa tradicionais, é uma oportunidade para aquelas que incorporarem de forma ativa uma gestão de crises junto a mídia gerada pelo consumidor (blogs, comunidades, etc) --esse é um espaço que as corporações estão apenas começando a tatear, portanto o potencial de crise pode ser grande. "Conter" problemas desse gênero apenas no espaço virtual, evitando que "contaminem" a mídia de massa é uma opção válida?

3 comments:

Diego said...

Acredito que a internet veio para somar, com certeza muitos setores estão e serão prejudicados se não se adaptarem, mas considero algo inevitável. Creio que os “intermediários" tendem a se adequar o mais rápido possível, para não serem "passados para trás".
A internet jamais irá substituir a mídia de massa, acredito eu, pois como disse ao inicio ela veio para somar de forma positiva, trazendo informações, entretenimento, comunicação, interatividade, etc. Tudo "instantaneamente".

Erika Louise said...

Acredito que seja não somente válida, mas sim fundamental. Ignorar esses canais de comunicação na web é imprudente! As novas gerações estão cada vez mais adaptadas ao mundo virtual, e eles serão profissionais e consumidores adultos e conscientes das próximas décadas, além de pais e mães de crianças mais familiarizadas com a web do que eles mesmos. A mídia digital é uma realidade e os profissionais de comunicação não podem desprezar a importância desse meio.

Valéria Meira said...

Eu vejo mais oportunidades do que riscos no Mundo Digital. Nunca estivemos tão próximos, uns dos outros. A interatividade proporcionada pela Internet contribui para que as Empresas conheçam mais e melhor os seus públicos de interesse. Se bem utilizada, possibilita infinitas situações de relaciomento. Como profissionais de Marketing, temos a faca e o queijo na mão.